Funções Financeiras do EXCEL
(com exemplos)

BD

Retorna a depreciação de um ativo para um período especificado, usando o método de balanço de declínio fixo.

Sintaxe

BD(custo;recuperação;vida_útil;período;mês)

Custo  é o custo inicial do ativo.

Recuperação  é o valor no final da depreciação (às vezes chamado de valor de recuperação do ativo).

Vida_útil  é o número de períodos em que o ativo está se depreciando (às vezes chamado de vida útil do ativo).

Período   é o período com relação ao qual você deseja calcular a depreciação. O período deve usar as mesmas unidades de vida_útil.

Mês   é o número de meses do primeiro ano. Se mês for omitido, será presumido como 12.

Comentários

·         O método de balanço de declínio fixo calcula a depreciação a uma taxa fixa. BD usa as seguintes fórmulas para calcular a depreciação para um período:

(custo - depreciação total de períodos anteriores) * taxa,

onde:

taxa = 1 - ((recuperação / custo) ^ (1 / vida_útil)), arredondada para três casas decimais

·         A depreciação para o primeiro e último período é um caso especial. Para o primeiro período, BD usa a seguinte fórmula:

custo * taxa * mês / 12

·         Para o último período, BD usa esta fórmula:

((custo - depreciação total de períodos anteriores) * taxa * (12 - mês)) / 12

Exemplo 1

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

1.000.000

O custo inicial

3

100.000

O valor de recuperação

4

6

A vida útil em anos

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=BD(A2;A3;A4;1;7)

A depreciação do primeiro ano, com apenas 7 meses calculados (186.083,33)

 

=BD(A2;A3;A4;2;7)

A depreciação do segundo ano (259.639,42)

 

=BD(A2;A3;A4;3;7)

A depreciação do terceiro ano (176.814,44)

 

=BD(A2;A3;A4;4;7)

A depreciação do quarto ano (120.410,64)

 

=BD(A2;A3;A4;5;7)

A depreciação do quinto ano (81.999,64)

 

=BD(A2;A3;A4;6;7)

A depreciação do sexto ano (55.841,76)

 

=BD(A2;A3;A4;7;7)

A depreciação do sétimo ano, com apenas 5 meses calculados (15.845,10)

 

BDD

Retorna a depreciação de um ativo com relação a um período especificado usando o método de saldos decrescentes duplos ou qualquer outro método especificado por você.

Sintaxe

BDD(custo;recuperação;vida_útil;período;fator)

Custo  é o custo inicial do ativo.

Recuperação  é o valor no final da depreciação (às vezes chamado de valor de recuperação do ativo).

Vida_útil  é o número de períodos em que o ativo está se depreciando (às vezes chamado de vida útil do ativo).

Período   é o período com relação ao qual você deseja calcular a depreciação. O período deve usar as mesmas unidades de vida_útil.

Fator   é a taxa à qual o saldo diminui. Se fator for omitido, considera-se que seu valor é 2 (no método de saldos decrescentes duplos).

Importante   Todos os cinco argumentos precisam ser números positivos.

Comentários

((custo-recuperação) - depreciação total de períodos anteriores) * (fator/vida_útil)

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

2400

O custo inicial

3

300

O valor de recuperação

4

10

A vida útil em anos

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=BDD(A2;A3;A4*365;1)

A depreciação do primeiro dia. O Microsoft Excel considera automaticamente que o fator é 2 (1,32)

 

=BDD(A2;A3;A4*12;1;2)

A depreciação do primeiro mês (40,00)

 

=BDD(A2;A3;A4;1;2)

A depreciação do primeiro ano (480,00)

 

=BDD(A2;A3;A4;2;1,5)

A depreciação do segundo ano usando um fator 1,5 em vez do método de saldo decrescente duplo (306,00)

 

=BDD(A2;A3;A4;10)

A depreciação do décimo ano. O Microsoft Excel considera automaticamente que o fator é 2 (22,12)

Observação   Os resultados são arredondados para duas casas decimais

 

 

VF

Retorna o valor futuro de um investimento de acordo com os pagamentos periódicos e constantes e com uma taxa de juros constante.

Sintaxe

VF(taxa;nper;pgto;vp;tipo)

Para obter uma descrição completa dos argumentos em VF e para obter mais informações sobre as funções de anuidade, consulte VP.

Taxa   é a taxa de juros por período.

Nper  é o número total de períodos de pagamento em uma anuidade.

Pgto   é o pagamento feito a cada período; não pode mudar durante a vigência da anuidade. Geralmente, pgto contém o capital e os juros e nenhuma outra tarifa ou taxas. Se pgto for omitido, você deverá incluir o argumento vp.

Vp   é o valor presente ou a soma total correspondente ao valor presente de uma série de pagamentos futuros. Se vp for omitido, será considerado 0 (zero) e a inclusão do argumento pgto será obrigatória.

Tipo   é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento dos pagamentos. Se tipo for omitido, será considerado 0.

Definir tipo para

Se os vencimentos forem

0

No final do período

1

No início do período


Comentários

Exemplo 1

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

6%

A taxa de juros anuais

3

10

O número de pagamentos

4

-200

O valor do pagamento

5

-500

O valor presente

6

1

O pagamento vence no início do período (veja acima)

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=VF(A2/12; A3; A4; A5; A6)

O valor futuro de um investimento com os termos acima (2581,40)

Observação A taxa de juros anual é dividida por 12 porque ela é composta mensalmente.

Exemplo 2

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

12%

A taxa de juros anuais

3

12

O número de pagamentos

4

-1000

O valor do pagamento

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=VF(A2/12; A3; A4)

O valor futuro de um investimento com os termos acima (12.682,50)

Observação A taxa de juros anual é dividida por 12 porque ela é composta mensalmente.

Exemplo 3

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

11%

A taxa de juros anual

3

35

O número de pagamentos

4

-2000

O valor do pagamento

5

1

O pagamento vence no início do ano (veja acima)

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=VF(A2/12; A3; A4;; A5)

O valor futuro de um investimento com os termos acima (82.846,25)

Observação A taxa de juros anual é dividida por 12 porque ela é composta mensalmente.

Exemplo 4

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

6%

A taxa de juros anual

3

12

O número de pagamentos

4

-100

O valor do pagamento

5

-1000

O valor presente

6

1

O pagamento vence no início do ano (veja acima)

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=VF(A2/12; A3; A4; A5; A6)

O valor futuro de um investimento com os termos acima (2301,40)

Observação A taxa de juros anual é dividida por 12 porque ela é composta mensalmente.

 

IPGTO

Retorna o pagamento de juros para um determinado período de investimento de acordo com pagamentos periódicos e constantes e com uma taxa de juros constante. Para obter uma descrição completa dos argumentos em IPGTO e para obter mais informações sobre funções de anuidade, consulte VP.

Sintaxe

IPGTO(taxa;período;nper;vp;vf;tipo)

Taxa   é a taxa de juros por período.

Período   é o período cujos juros se deseja saber e deve estar no intervalo entre 1 e nper.

Nper  é o número total de períodos de pagamento em uma anuidade.

Vp   é o valor presente ou atual de uma série de pagamentos futuros.

Vf  é o valor futuro, ou o saldo, que você deseja obter depois do último pagamento. Se vf for omitido, será considerado 0 (o valor futuro de um empréstimo, por exemplo, é 0).

Tipo   é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento dos pagamentos. Se tipo for omitido, será considerado 0.

Definir tipo para

Se os vencimentos forem

0

No final do período

1

No início do período


Comentários

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

10%

Os juros anuais

3

1

O período para o qual você deseja saber os juros

4

3

Os anos de empréstimo

5

8000

O valor presente do empréstimo

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=IPGTO(A2/12; A3*3; A4; A5)

Os juros devidos no primeiro mês de um empréstimo com os termos acima (-22,41)

 

=IPGTO(A2; 3; A4; A5)

Os juros devidos no último ano de um empréstimo com os termos acima, onde os pagamentos foram efetuados anualmente (-292,45)

Observação A taxa de juros é dividida por 12 para se obter uma taxa mensal. Os anos durante os quais os juros são pagos são multiplicados por 12 para se obter o número de pagamentos.

 

TIR

Retorna a taxa interna de retorno de uma seqüência de fluxos de caixa representada pelos números em valores. Estes fluxos de caixa não precisam ser iguais como no caso de uma anuidade. Entretanto, os fluxos de caixa devem ser feitos em intervalos regulares, como mensalmente ou anualmente. A taxa interna de retorno é a taxa de juros recebida para um investimento que consiste em pagamentos (valores negativos) e receitas (valores positivos) que ocorrem em períodos regulares.

Sintaxe

TIR(valores;estimativa)

Valores   é uma matriz ou uma referência a células que contêm números cuja taxa interna de retorno se deseja calcular.

Estimativa   é um número que se estima ser próximo do resultado de TIR.

Comentários

TIR está intimamente relacionada com VPL, a função do valor presente líquido. A taxa de retorno calculada por TIR é a taxa de juros correspondente a um valor presente líquido zero. A seguinte fórmula demonstra como VPL e TIR estão relacionados:

VPL(TIR(B1:B6);B1:B6) é igual a 3,60E-08 (Com a precisão do cálculo TIR, o valor 3,60E-08 é, na verdade, 0.)

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

-70.000

O custo inicial de um negócio

3

12.000

A receita líquida do primeiro ano

4

15.000

A receita líquida do segundo ano

5

18.000

A receita líquida do terceiro ano

6

21.000

A receita líquida do quarto ano

7

26.000

A receita líquida do quinto ano

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=TIR(A2:A6)

A taxa interna de retorno do investimento após quatro anos (-2%)

 

=TIR(A2:A7)

A taxa interna de retorno após cinco anos (9%)

 

=TIR(A2:A4;-10%)

Para calcular a taxa interna de retorno após dois anos, você precisa incluir uma estimativa (-44%)

 

ÉPGTO

Calcula os juros pagos durante um período específico de um investimento. Essa função é fornecida para que haja compatibilidade com o Lotus 1-2-3.

Sintaxe

ÉPGTO(taxa;período;nper;vp)

Taxa   é a taxa de juros do investimento.

Período   é o período para o qual você deseja encontrar os juros e deve estar entre 1 e nper.

Nper   é o número total de períodos de pagamento do investimento.

Vp   é o valor presente do investimento. Para um empréstimo, vp é a quantia do empréstimo.

Comentários

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

10%

A taxa de juros anual

3

1

Período

4

3

O número de anos no investimento

5

8000000

A quantia do empréstimo

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=ÉPGTO(A2/12;A3;A4*12;A5)

Os juros pagos para o primeiro pagamento mensal de um empréstimo com os termos acima (-64814,8)

 

=ÉPGTO(A2;1;A4;A5)

Os juros pagos no primeiro ano de um empréstimo com os termos acima (-533333)

Observação  A taxa de juros é dividida por 12 para se obter uma taxa mensal. O número de anos durante os quais ocorre pagamento são multiplicados por 12 para se obter o número de pagamentos.

 

NPER

Retorna o número de períodos para investimento de acordo com pagamentos constantes e periódicos e uma taxa de juros constante.

Sintaxe

NPER(taxa;pgto;vp;vf;tipo)

Para obter uma descrição completa dos argumentos em NPER e sobre as funções de anuidade, consulte VP.

Taxa   é a taxa de juros por período.

Pgto   é o pagamento feito em cada período; não pode mudar durante a vigência da anuidade. Geralmente, pgto contém o capital e os juros, mas nenhuma outra tarifa ou taxas.

Vp   é o valor presente ou atual de uma série de pagamentos futuros.

Vf  é o valor futuro, ou o saldo, que você deseja obter depois do último pagamento. Se vf for omitido, será considerado 0 (o valor futuro de um empréstimo, por exemplo, é 0).

Tipo  é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Definir tipo para

Se os vencimentos forem

0 ou omitido

No final do período

1

No início do período


Exemplo

 

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

12%

A taxa de juros anual

3

-100

O pagamento efetuado a cada período

4

-1000

O valor presente

5

10000

O valor futuro

6

1

O pagamento vence no início do período (veja acima)

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=NPER(A2/12; A3; A4; A5; 1)

Os períodos do investimento com os termos acima (60)

 

=NPER(A2/12; A3; A4; A5)

Os períodos do investimento com os termos acima, com exceção dos pagamentos que são feitos no início do período (60)

 

=NPER(A2/12; A3; A4)

Os períodos do investimento com os termos acima, com exceção de um valor futuro 0 (-9,578)

 

VPL

Calcula o valor líquido atual de um investimento utilizando a taxa de desconto e uma série de futuros pagamentos (valores negativos) e receita (valores positivos).

Sintaxe

VPL(taxa,valor1,valor2; ...)

Taxa  é a taxa de desconto sobre o intervalo de um período.

Valor1; valor2;...  são argumentos de 1 a 29 que representam os pagamentos e a receita.

Comentários

Exemplo 1

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

10%

A taxa de desconto anual

3

-10.000

O custo inicial do investimento daqui a um ano

4

3.000

O retorno do primeiro ano

5

4.200

O retorno do segundo ano

6

6.800

O retorno do terceiro ano

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=VPL(A2; A3; A4; A5; A6)

O valor líquido atual desse investimento (1.188,44)

No exemplo anterior, você inclui o custo inicial de R$10.000,00 como um dos valores, porque o pagamento ocorre no final do primeiro período.

Exemplo 2

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

8%

A taxa de desconto anual. Isto pode representar a taxa de inflação ou a taxa de juros de um investimento concorrente.

3

-40.000

O custo inicial do investimento

4

8.000

O retorno do primeiro ano

5

9.200

O retorno do segundo ano

6

10.000

O retorno do terceiro ano

7

12.000

O retorno do quarto ano

8

14.500

O retorno do quinto ano

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=VPL(A2; A4:A8)+A3

O valor líquido presente desse investimento (1.922,06)

 

=VPL(A2; A4:A8; -9000)+A3

O valor líquido presente desse investimento, com uma perda no sexto ano de 9000 (-3.749,47)

No exemplo anterior, você não incluiu o custo inicial de R$40.000,00 como um dos valores, porque o pagamento ocorre no início do primeiro período.

 

PGTO

Retorna o pagamento periódico de uma anuidade de acordo com pagamentos constantes e com uma taxa de juros constante.

Sintaxe

PGTO(taxa;nper;vp;vf;tipo)

Para obter uma descrição mais completa dos argumentos em PGTO, consulte a função VP.

Taxa  é a taxa de juros por período.

Nper  é o número total de pagamentos pelo empréstimo.

Vp é o valor presente—o valor total presente de uma série de pagamentos futuros.

Vf  é o valor futuro, ou o saldo de caixa, que você deseja obter depois do último pagamento. Se vf for omitido, será considerado 0 (o valor futuro de determinado empréstimo, por exemplo, 0).

Tipo  é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Definir tipo para

Se os vencimentos forem

0 ou omitido

No final do período

1

No início do período


Comentários

Para encontrar o total pago no período da anuidade, multiplique o valor PGTO retornado por nper.

Exemplo 1

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

8%

A taxa de juros anual

3

10

O número de meses de pagamento

4

10000

A quantia do empréstimo

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=PGTO(A2/12; A3; A4)

O pagamento mensal de um empréstimo com os termos acima (-1.037,03)

 

=PGTO(A2/12; A3; A4; 0; 1)

Os pagamentos mensais de um empréstimo com os termos acima, com exceção dos pagamentos que vencem no início do período (-1.030,16)

Exemplo 2

Você pode utilizar PGTO para determinar pagamentos para anuidades em vez de empréstimos.

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

6%

A taxa de juros anual

3

18

Os anos durante os quais você planeja economizar

4

50.000

A quantia que você deseja ter economizado em 18 anos

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=PGTO(A2/12; A3*12; 0; A4)

A quantia a economizar a cada mês para ter 50.000 ao final de 18 anos (-129,08)

Observação   A taxa de juros é dividida por 12 para se obter uma taxa mensal. O número de anos durante os quais ocorre pagamento são multiplicados por 12 para se obter o número de pagamentos.

 

PPGTO

Retorna o pagamento de capital para determinado período de investimento de acordo com pagamentos constantes e periódicos e uma taxa de juros constante.

Sintaxe

PPGTO(taxa;período;nper;vp;vf;tipo)

Para uma descrição mais completa dos argumentos em PPGTO, consulte VP.

Taxa   é a taxa de juros por período.

Período  especifica o período e deve estar entre 1 e nper.

Nper  é o número total de períodos de pagamento em uma anuidade.

Vp  é o valor presente — o valor total correspondente ao valor atual de uma série de pagamentos futuros.

Vf  é o valor futuro, ou o saldo de caixa, que você deseja obter depois do último pagamento. Se vf for omitido, será considerado 0 (o valor futuro de determinado empréstimo, por exemplo, 0).

Tipo  é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Definir tipo para

Se os vencimentos forem

0 ou omitido

No final do período

1

No início do período


Comentário

Certifique-se de que esteja sendo consistente quanto às unidades usadas para especificar taxa e nper. Se fizer pagamentos mensais de um empréstimo de quatro anos com taxa de juros de 12% ao ano, use 12%/12 para taxa e 4*12 para nper. Se você fizer pagamentos anuais para o mesmo empréstimo, use 12% para taxa e 4 para nper.

Exemplo 1

 

 

A

B

1

Dados

Descrição (resultado)

2

10%

A taxa de juros anual

3

2

O número de anos no empréstimo

4

2000

A quantia do empréstimo

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=PPGTO(A2/12; 1; A3*12; A4)

O pagamento sobre o capital do primeiro mês do empréstimo (-75,62)

Observação  A taxa de juros é dividida por 12 para se obter uma taxa mensal. O número de anos durante os quais ocorre pagamento são multiplicados por 12 para se obter o número de pagamentos.

Exemplo 2

 

 

A

B

1

Dados

Descrição (resultado)

2

8%

A taxa de juros anual

3

10

O número de anos no empréstimo

4

200.000

A quantia do empréstimo

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=PPGTO(A2; A3; 10; A4)

O pagamento de capital para o último ano do empréstimo com os termos acima (-27.598,05)

 

VP

Retorna o valor presente de um investimento. O valor presente é o valor total correspondente ao valor atual de uma série de pagamentos futuros. Por exemplo, quando você pede dinheiro emprestado, o valor do empréstimo é o valor presente para quem empresta.

Sintaxe

VP(taxa;nper;pgto;vf;tipo)

Taxa  é a taxa de juros por período. Por exemplo, se você obtiver um empréstimo para um carro com uma taxa de juros de 10% ao ano e fizer pagamentos mensais, a sua taxa de juros mensal será 10%/12, ou 0,83%. Você deve inserir 10%/12, ou 0,83%, ou 0,0083, na fórmula como taxa.

Nper  é o número total de períodos de pagamento de uma anuidade. Por exemplo, se você obtiver um empréstimo de quatro anos e fizer pagamentos mensais, o empréstimo terá 4*12 (ou 48) períodos. Você deve inserir 48 na fórmula para nper.

Pgto  é o pagamento feito a cada período e não pode mudar durante a vigência da anuidade. Geralmente, pgto inclui o principal e os juros, e não há outras tarifas ou taxas. Por exemplo, os pagamentos mensais por um empréstimo para o carro de R$ 10.000 de quatro anos a 12% são R$ 263,33. Você deve inserir -263,33 na fórmula como pgto. Se pgto for omitido, você deverá incluir o argumento vf.

Vf  é o valor futuro, ou um saldo de caixa, que você deseja obter depois do último pagamento. Se vf for omitido, será considerado 0 (o valor futuro de determinado empréstimo, por exemplo, é 0). Por exemplo, se quiser economizar R$ 50.000 para pagar um projeto especial em 18 anos, então R$ 50.000 é o valor futuro. Você pode então calcular a taxa de juros e determinar quanto deverá economizar a cada mês. Se vf for omitido, você deverá incluir o argumento pgto.

Tipo  é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Definir tipo para

Se os vencimentos forem

0 ou omitido

No final do período

1

No início do período


Comentários

CUMIPMT

PPGTO

CUMPRINC

VP

VF

TAXA

FVSCHEDULE

XIRR

IPGTO

XNPV

PGTO

 

 

Se taxa for 0, então:

(pgto * nper) + vp + vf = 0

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

500

A quantia paga por uma anuidade de seguro ao final de cada mês

3

8%

A taxa dos juros recebidos sobre a quantia paga

4

20

Os anos durante os quais a quantia será paga

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=VP(A3/12; 12*A4; A2; ; 0)

O valor presente de uma anuidade com os termos acima (-59.777,15)

O resultado é negativo porque representa o dinheiro a ser pago, um fluxo de caixa de saída. Caso você fosse solicitado a pagar (60.000) pela anuidade, poderia determinar que este não é um bom investimento já que o valor presente da anuidade (59.777,15) é inferior ao pagamento solicitado.

Observação   A taxa de juros é dividida por 12 para se obter uma taxa mensal. Os anos durante os quais os juros são pagos são multiplicados por 12 para se obter o número de pagamentos.

 

TAXA

Retorna a taxa de juros por período de uma anuidade. TAXA é calculado por iteração e pode ter zero ou mais soluções. Se os resultados sucessivos de TAXA não convergirem para 0,0000001 depois de 20 iterações, TAXA retornará o valor de erro #NÚM!.

Sintaxe

TAXA(nper;pgto;vp;vf;tipo;estimativa)

Consulte VP para obter uma descrição completa dos argumentos nper, pgto, vp, vf e tipo.

Nper  é o número total de períodos de pagamento em uma anuidade.

Pgto  é o pagamento feito em cada período e não pode mudar durante a vigência da anuidade. Geralmente, pgto inclui o principal e os juros e nenhuma outra taxa ou tributo. Se pgto for omitido, você deverá incluir o argumento vf.

Vp  é o valor presente — o valor total correspondente ao valor atual de uma série de pagamentos futuros.

Vf  é o valor futuro, ou o saldo, que você deseja obter depois do último pagamento. Se vf for omitido, será considerado 0 (o valor futuro de um empréstimo, por exemplo, é 0).

Tipo  é o número 0 ou 1 e indica as datas de vencimento.

Definir tipo para

Se os vencimentos forem

0 ou omitido

No final do período

1

No início do período


Estimativa   é a sua estimativa para a taxa.

Comentários

Certifique-se de que esteja sendo consistente quanto às unidades usadas para especificar estimativa e nper. Se você fizer pagamentos mensais por um empréstimo de quatro anos com juros de 12% ao ano, utilize 12%/12 para estimativa e 4*12 para nper. Se fizer pagamentos anuais para o mesmo empréstimo, utilize 12% para estimativa e 4 para nper.

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

4

Os anos do empréstimo

3

-200

O pagamento mensal

4

8000

A quantia do empréstimo

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=TAXA(A2*12; A3; A4)

A taxa mensal do empréstimo com os termos acima (1%)

 

=TAXA(A2*12; A3; A4)*12

A taxa anual do empréstimo com os termos acima (0,09241767 ou 9,24%)

Observação   O número de anos do empréstimo é multiplicado por 12 para se obter o número de meses.

 

DPD

Retorna a depreciação em linha reta de um ativo durante um período.

Sintaxe

DPD(custo;recuperação;vida_útil)

Custo  é o custo inicial do ativo.

Recuperação  é o valor no final da depreciação (às vezes chamado de valor residual do ativo).

Vida_útil   é o número de períodos durante os quais o ativo é depreciado (às vezes chamado vida útil do ativo).

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

30.000

Custo

3

7.500

O valor residual

4

10

Os anos de vida útil

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=DPD(A2; A3; A4)

A reserva de depreciação de cada ano (2.250)

 

SDA

Retorna a depreciação dos dígitos da soma dos anos de um ativo para um período especificado.

Sintaxe

SDA(custo;recuperação;vida_útil;per)

Custo  é o custo inicial do ativo.

Recuperação  é o valor no final da depreciação (às vezes chamado de valor residual do ativo).

Vida_útil   é o número de períodos durante os quais o ativo é depreciado (às vezes chamado vida útil do ativo).

Per  é o período e deve utilizar as mesmas unidades de vida_útil.

Comentários

 

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

30.000

O custo inicial

3

7.500

O valor residual

4

10

O período de vida em anos

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=SDA(A2;A3;A4;1)

A reserva de depreciação anual para o primeiro ano (4.090,91)

 

=SDA(A2;A3;A4;10)

A reserva de depreciação anual para o décimo ano (409,09)

 

BDV

Retorna a depreciação de um ativo para o período que você especificar, incluindo períodos parciais, usando o método balanço declinante duplo ou algum outro método especificado. BDV é o balanço de declínio variável.

Sintaxe

BDV(custo;recuperação;vida_útil;início_período;final_período;fator;sem_mudança)

Custo  é o custo inicial do ativo.

Recuperação  é o valor no final da depreciação (às vezes chamado de valor residual do ativo).

Vida_útil   é o número de períodos durante os quais o ativo é depreciado (às vezes chamado vida útil do ativo).

Início_período  é o período inicial para o qual se deseja calcular a depreciação. Início_período deve usar as mesmas unidades que vida_útil.

Final_período  é o período final para o qual se deseja calcular a depreciação. Final_período deve usar as mesmas unidades que vida_útil.

Fator  é a taxa em que o balanço declina. Se fator for omitido, será considerado 2 (método balanço de declínio duplo). Mude fator se não quiser usar o método balanço de declínio duplo. Para obter uma descrição do método balanço de declínio duplo, consulte BDD.

Sem_mudança  é o valor lógico que especifica se deve haver mudança para depreciação de linha reta quando a depreciação for maior do que o cálculo do balanço de declínio.

Todos os argumentos exceto sem_mudança devem ser números positivos.

Exemplo

 

 

A

B

1

Dados

Descrição

2

2400

Custo inicial

3

300

Valor residual

4

10

Vida útil em anos

 

Fórmula

Descrição (resultado)

 

=BDV(A2; A3; A4*365; 0; 1)

A depreciação do primeiro dia. O Excel considera automaticamente que o fator seja 2 (1,32)

 

=BDV(A2; A3; A4*12; 0; 1)

A depreciação do primeiro mês (40,00)

 

=BDV(A2; A3; A4; 0; 1)

A depreciação do primeiro ano (480,00)

 

=BDV(A2; A3; A4*12; 6; 18)

A depreciação entre o sexto e o décimo oitavo mês (396,31)

 

=BDV(A2; A3; A4*12; 6; 18; 1,5)

A depreciação entre o sexto e o décimo oitavo mês usando um fator 1,5 em vez do método de balanço decrescente duplo (311,81)

 

=BDV(A2; A3; A4; 0; 0,875; 1,5)

A depreciação do primeiro ano fiscal em que o ativo pertence a você, considerando que as leis fiscais limitem a depreciação a 150% do balanço decrescente. O ativo é adquirido na metade do primeiro trimestre do ano fiscal (315,00)

Observação   Os resultados são arredondados para duas casas decimais.